O que aprendi aos 27

Oie!

27

Hoje é meu aniversário 😀 Completo 27 primaveras de muita ansiedade e loucurinhas, uhu!

Os 26 me ensinaram um bocado de coisa. Sabe quando você se sente cada vez mais distante do que costumava ser, mas de uma forma positiva mesmo que dolorosa? Pois é,  não dá pra explicar muito bem, mas aprendi muitas coisas interessantes que eu quero agora aplicar aos 27 (para dar espaço para aprender coisas novas, é claro).

Pare de esperar reciprocidade

Isso é muito difícil de aprender e aplicar. Sempre fui daquelas que queria ser aceita de qualquer maneira. Obviamente que com isso acabava frustrada (pra não dizer que tomei no cu mesmo. Fossem amigos, parentes, namorados eu sempre tentei ser a melhor, a mais presente, a mais ouvinte…

Mas, e o inverso? Não quero ser presunçosa e “nossa como ela é boa pessoa“, mas sim, notei que fazia mais do que recebia em retorno. Quando digo retorno, não é algo material. É consideração, presença, respeito…nem era algo caro e que demandava muito esforço, era só um pouquinho de empatia – coisa que falta muito hoje em dia.

Claro que eu recebo tudo isso de muita gente, mas aprendi que às vezes não vale a pena se esforçar demais se você pretende esperar o mesmo reconhecimento e esforço da outra pessoa. Quero então aprender a fazer o que desejo fazer, sem esperar ninguém paga fazer ou algo em troca.

Seja o mais positivo possível

Os 25 foram um ano bem complicado pra mim, mas também acho que foi um dos últimos em que acho que vivi uma em uma “bolha” de sentimentos estranhos. O stress me consumiu de uma forma que eu pensei em desistir de tudo.

Com um pouco de respiração e força de vontade, consegui reverter o quadro e ainda notar que grande parte de todos esses sentimentos ruins, era eu mesma quem criava. Pois é, às vezes nos viciamos em reclamar e nos sentirmos sobrecarregados (como se isso fosse um bom sinal).

Acho que os 26 me ensinaram de verdade a como começar a controlar os sentimentos negativos. É normal, vamos ser bombardeados constantemente com dezenas de cargas, cabe a nós escolher quais são as melhores. A lição aqui é: quanto mais positivo você for, mais coisa boa você acaba atraindo. Ah, outra coisa que vale observar: tome cuidado com o ócio improdutivo. Não quer dizer que você precisa sempre estar fazendo algo construtivo, mas tome cuidado quando o ócio se transforma na hora de ficar pra baixo 🙂

Deixe, definitivamente, o passado pra trás

Há anos venho “lutando” para entender porque certas coisas aconteceram, porque eu não conseguia retomar certos costumes bons que eu queria de volta e muitas outras coisas. Percebi que na verdade estava gastando meu presente pensando em ser algo que não dá pra ser mais.

Por melhor que fosse, a situação era outra, eu era outra e aquela pessoa não existe mais. Todo dia a gente tem uma nova oportunidade de fazer o dia valer a pena, por que gastá-lo pensando em coisas que não existem?

Isso vale também para passado recente. Quando uma coisa chata acontece, a gente precisa se livrar disso definitivamente, para não ficar remoendo depois. Mas também depois que resolver, deixe isso lá enterrado nas catacumbas e não mexa mais.

Viva intensamente

Eu vivia protelando coisas, por mais legais que fossem. Para ter controle, para ser organizada, para ser econômica ou seja lá o que fosse. Balela. A vida é curta. Muito mais curta do que a gente  pensa. Então aproveite com intensidade os momentos bons que está vivendo, porque sempre haverá alguma merda pelo caminho para tirar sua paz depois, mas quanto mais você aproveitar, menos essas coisinhas chatas terão importância 😀

Obviamente que as lições que eu citei aqui são só o começo de algo que deve ser trabalhado diariamente. Não tenha pressa pra aprender, mas tente fazer um pouquinho por dia.

Antes eu me queixava de não ser tão feliz quanto eu costumava ser. Hoje eu to aprendendo que eu posso ser tão feliz quanto eu gostaria, fazendo um pouquinho por dia! Sempre é hora de comemorar mais um ano de muitos aprendizados e coisas boas \o/

Gif que a maravilinda da Ingrid fez de mim no casamento dela! <3

Deixe uma resposta