Arquivos da categoria: Mudanças

E o que fica?

Chester Bennington era vocalista do Linkin Park, tinha só 41 anos, 6 filhos.
Ontem um dos meus ídolos da infância morreu.
Ontem ele tirou sua própria vida.
Todos os dias, diversas pessoas não tão famosas como ele morrem da mesma forma.

E o que fica?

Em mim só ficou um vazio. O vazio de pensar no vazio do outro.
Uma pessoa que chega ao ponto de tirar a própria vida está muito vazia.
Dinheiro, família, fama, tudo o que achamos bom, não parece mais tão bom quando se está vazio.
Quando se está vazio, sentimos dor.
Mesmo que estudo esteja bem, não está nada bem.
Não é dizendo “poxa, não fique assim” que as coisas melhoram.
Eu não sei quais atitudes dele poderiam ter sido consideradas um sinal de que isso aconteceria.
Hoje tudo está tão pesado, que é difícil separar o que é suportável do insuportável.

E o que fica?

O pensamento que precisamos valorizar REALMENTE quem está perto de nós.
Perguntar se a pessoa está bem, mas não por obrigação.
Mais do que perguntar, realmente querer ouvir se a pessoa está bem.
Às vezes algo muito medíocre pra você, pode afetar seriamente a pessoa ao seu lado.
Muitas vezes um abraço ou a sua presença, podem significar a salvação.
Mesmo quando muitos outros não se salvarem.

E o que fica?

Em mim a certeza de que estamos doentes.
Que precisamos de ajuda.
Que precisamos parar.
Precisamos respirar.

E o que fica?

Do Chester ficam suas composições, sua carreira, tudo o que ele fez por todas as causas a que se comprometeu.
Fica o exemplo para os seus filhos, mulher, amigos e pessoas que o amavam.
Assim como os anônimos que infelizmente tiveram o mesmo fim.

E o que fica?

Meu desejo que todas elas encontrem a luz do outro lado.
Que entendam suas dores.
Que as superem.
Que consigam reverter espiritualmente essa carga horrível que carregaram aqui.
Enquanto nós tentamos não esquecer.
Tentamos aprender pela dor.

E o que fica?

O desejo que sejamos como as flores de lótus, para que possamos renascer do lodo ainda mais puros.
O desejo que as pessoas se livrem desse vazio.
Que se reencontrem.
Que sejam verdadeiramente amadas.
Que tenham paz.

Obrigada pelo o que ficou e que você encontre a paz, Chester Charles
Bennington.

Sometimes solutions aren’t so simple
Sometimes goodbye’s the only way