Seja grato pelas decepções

decepcoes

Oie!

Que atire a primeira pedra o ser que nunca se decepcionou na vida. Sabe de quem é a culpa? Na maior parte do tempo sua. Sim, essa é a realidade nua e crua. As decepções geralmente nascem a partir de algo que você esperava, popularmente conhecida como expectativa frustrada. Pra mim é óbvio que não dá pra viver sem, no mínimo, esperar que algo que você quer muito aconteça, – até porque, ser negativo não leva ninguém a lugar algum mesmo – então, o que fazer? É “fácil”: aprenda e seja grato pelas decepções.

Acho que a principal lição sobre as decepções é absorvê-las completamente para poder seguir em frente. Eu passei uns bons anos cultivando mágoas internas e não vivendo de fato aquela tristeza que a decepção traz. Não faça isso.

Quando eu fazia terapia, discutia muito sobre ser apressada com a minha psicóloga. Tinha pressa para encontrar a felicidade e para me livrar de tudo de ruim que passava pela minha mente. Obviamente ela nunca concordou com essa atitude, simplesmente porque decepções não são como uma roupa suja que você lava. É um sentimento geralmente pesado e que sempre nos modifica de alguma maneira e, dependendo de como você o trata, pode mudar sua vida para melhor e quando negligenciado, para pior.

É preciso aceitar que toda situação que passamos na vida, seja boa ou ruim, estivemos presente e fizemos parte

Eu tinha uma tendência forte em me vitimizar, em expor as situações no maior estilo “caramba, por que isso acontece comigo?”. Não, isso não acontece comigo, pelo menos não só comigo e, principalmente, não aconteceu comigo porque o destino (ou whatever) quis que acontecesse apenas comigo. Eu estive presente nessa situação frustrante e certamente aceitei participar dessa história, mesmo que no fundo esperasse um outro resultado.

Sim, para lidar com a decepção é preciso ser racional. É preciso aceitar que toda situação que passamos na vida, seja boa ou ruim, estivemos presente e fizemos parte. A partir do momento que aceitamos viver certas situações, damos consentimento para que coisas boas e ruins aconteçam. Depois que você aceita que você não é só uma vítima, pode avaliar o que poderia ter feito para se preservar e aprende uma lição. O mais difícil nesse momento é não viver com base no que fez errado. Esse ponto é muito complicado e eu não aprendi completamente até hoje.

Quantas vezes me pego reavaliando todas as situações e me sentindo culpada? Quase todo momento. Eu sei que está errado, então deixo esse pensamento vir e também deixo ele partir. Esse é meu “segredo” para viver um pouco melhor com o que saiu do meu controle.

Um grande amigo uma vez me perguntou: “- Sabe por que você está passando por isso?”, eu disse que não. Então ele me disse que era porque eu estava vivendo. Quem vive, passa por situações boas e ruins e apenas quem não está vivendo não tem nada a contar.

Seja grato pelas decepções, elas são as histórias que você tem pra contar e são as lições que você tem para aprender.

Livro lido: Belo desastre

belodesastrecapa

Oie!

Belo Desastre é um daqueles livros que você lê esperando uma coisa e recebe outra. O livro conta a história de Abby, uma garota que só quer uma vida comum após fugir do seu pai e sua cidade natal com sua melhor amiga, America.

Tudo ia bem, até ela conhecer Travis. Um típico jovem forte, briguento, bipolar que ganha a vida brigando em clubes de luta clandestinos. Tudo o que Abby queria evitar. Eles passam boa parte da história tentando evitar estar juntos, pra descobrirem que isso sim é que causa a loucura de ambos.

Não é uma história espetacular, para falar a verdade, o comportamento de ambos me irritou diversas vezes. Eles são inconstantes, ciumentos e possessivos. A história, apesar de ser de uma maneira leve, retrata como o dinheiro e o jogo pode mudar a cabeça das pessoas, além de mostrar um comportamento extremamente agressivo do rapaz – que até me assustou um pouco. Porém, quando estão em paz, o romance dos dois chega a ser fofinho, então três estrelas é o suficiente para descrever esse livro <3

belodesastre

Embora nós dois tivéssemos feito o outro passar pelo inferno, tínhamos encontrado o céu. Talvez isso fosse mais do que um casal de pecadores merecesse, mas eu é que não iria reclamar.

Autora: Jamie McGuire
Nota: ★★★☆☆
Páginas: 392

Livro lido: Coisas da vida

coisasdavidacapa

Oie!

Virei uma grande fã da Martha Medeiros nos últimos tempos. Comecei com os artigos e textos soltos da internet, depois comecei a comprar os livros e pronto, fui conquistada.

Em Coisas da Vida, mais uma vez me apaixonei por sua escrita. Ela define o cotidiano e as angústias do dia a dia como ninguém. Adoro seu jeito sincero e detalhista ao falar sobre sentimentos, modas, objetos e pessoas. É uma pessoa muito sensível e ao mesmo tempo muito forte.

As crônicas deste livro foram escritas entre 2003 e 2005, então algumas contém detalhes até engraçados sobre a tecnologia da época, como celulares pequenos serem a última moda e o início das redes sociais. 😛

coisasdavidamiolo

Ansiedade, sim, envelhece.

Nossas lembranças do passado precisam de eixo, correção de rota, dimensão exata, avaliação fria – pena que nada disso seja fácil. Costumamos lembrar com fúria, saudade, vergonha, lembramos com gosto pelo épico e pelo exagero. Sorte de quem lembra direito.

Relaxe. A solidão é invisível. Só é percebida por dentro.

Sucesso é estar de bem consigo mesmo, é valorizar seus afetos, é se divertir com o inusitado da vida, e não ficar à mercê de sanguessugas.

Havendo intenção de entendimento e um pouco de coragem de ambas as partes, descobre-se que o que afasta mesmo é o silêncio, aquilo que as pessoas deixam para verbalizar apenas no leito de morte: as tais palavras engasgadas e frases que nunca foram ditas.

Muita gente se preocupa em ser magro, mas não se preocupa em ser leve. Tem criatura aí pesando 48 quilos e que é um chumbo.

Não sei por que faço coisas que não tenho vontade. Não sei por que me deixo enganar por mim mesma tantas vezes. Não sei por que me sinto culpada quando nego alguns convites e pedidos. Não sei por que se sentir aprovada pelos outros é tão importante.

Pé no acelerador e sorte, caréissimos. Não sigam ninguém, que estão todos à procura também.

Surpresa é o sentimento vir antes da razão, surpresa é a índole vir antes de interesses financeiros, surpresa é a amizade falar mais alto que as relações de bajulação.

No fundo, malucos somos nós, os que não arriscam, os que vivem entre quatro paredes, os que mantêm pouco contato com a natureza, os que se protegem contra emoções vertiginosas.

Autora: Martha Medeiros
Nota: ★★★★★
Páginas: 240