Livros lidos: Novembro 2015

Oie!

O ano tá quase acabando, mas ainda dá tempo para os livros atrasados 😀

Em novembro mais 3 livros entraram para a lista dos lidos (aliás, se quiser acompanhar minha rotina de leitura, me adicione no Skoob). Quer saber quais foram?

livros-a-probabilidade-estatistica-do-amor-a-primeira-vistaA probabilidade estatística do amor à primeira vista

Esse livro está na minha lista de desejados há um bom tempo, mas só agora consegui ler – e consequentemente não me arrependi da escolha.

O livro retrata as 24 horas do dia de Hadley, uma jovem americana que é “obrigada” a comparecer ao casamento do pai, em Londres, com uma mulher que ela sequer conhece pessoalmente. Além disso, ela também sente raiva do pai por ter abandonado a família. De qualquer forma, ela pega sua mala e vai.

Só que quando tudo já não parecia ruim o bastante, ela perde o voo e briga com a mãe. Já no aeroporto, esperando pelo próximo voo, um desconhecido que se oferece para ajudar com as malas torna suas próximas horas mais agradáveis e surpreendentes.

Achei o livro delicioso de ler, daqueles que você não consegue parar até chegar ao fim – até porque a narrativa é dividida em “capítulos”, marcando a hora em que determinada coisa acontece. Ele também é tocante, doce e divertido.

No final das contas, não são as mudanças que partem o coração, e sim esse quê de familiaridade.

Autor: Jennifer E. Smith
Páginas: 224
Nota: 8/10

 

livros-nao-se-iluda-naoNão se iluda, não

O segundo do mês foi a “continuação” de Não se apega, não da Isabela Freitas. Ganhei o primeiro livro no final do ano passado da Gi do Gigi Gouvea ❤️ e na época me apaixonei completamente pela história e escrita.

A sinceridade da narrativa – principalmente os toques no estilo “autoajuda” sobre amor próprio – foi muito válida para todo e qualquer tipo de relacionamento. Ao contrário do nome, ele não era um livro de regras para sermos displicentes com os relacionamentos ou pessoas, mas aprender a desapegar do que nos faz mal.

Enfim, achei que o Não se iluda, não seguiria o mesmo enredo e “pegada”, mas ao contrário da Isa do primeiro livro, a Isa do segundo pareceu muito mais infantilizada, insegura e até um pouco mimada. Achei o enredo pouco trabalhado, como se tivesse sido escrito com pressa. Claro que alguns toques foram bem interessantes mas, no geral, não gostei totalmente dessa continuação.

E quando se trata de sonhos, devemos ir até o fim. Mesmo que no caminho percamos um pouco da força e tudo pareça inútil, a ponto de acharmos que nano fazemos diferença. Um pingo do oceano faz diferença quando alguém sedento aparece. É mais ou menos por aí.

 

A dor nos mostra que estamos aqui e que precisamos superar todos os problemas para, assim, seguirmos mais fortes. Pode doar, anda. Que doa! As lágrimas caem e gosto de pensar que cada lágrima derramada é um pedacinho da dor que se vai. E, lentamente, esvaio do meu corpo todos os problemas.

Autor: Isabela Freitas
Páginas: 270
Nota: 5/10

 

livros-doidas-e-santasDoidas e Santas

O último do mês foi uma agradável surpresa. Já tinham me falado para ler Martha Medeiros antes, mas não sabia que ia gostar tanto assim.

Doidas e Santas é um apanhado de excelente crônicas originalmente publicadas entre 2005 e 2008 nos jornais O Globo e Zero Hora.  A personalidade da autora é muito boa e sua escrita muito original e de certa forma humana – já que é uma visão de uma pessoa como qualquer outra: ela fala sobre política, futebol, filhos, beleza, ser mulher… Enfim, são crônicas baseadas no dia-a-dia, algumas para compartilhar sua visão pessoal, outras para inspirar (peguei várias ficas de filmes e livros) e outras ainda para fazer a gente pensar (gostei de uma que fala sobre mudanças chamada Os olhos da cara).

Super recomendado.

E eu digo amém, porque acredito mesmo que estamos pirando, todos.

 

O mundo não anda fácil nem digerível. É homem-bomba explodindo em festas de casamento, é corrupção pra tudo que é lado, é muito desamor travestido de prazer, é uma urgência de ser feliz que impede a construção da felicidade mesma, que é mais vagarosa. Para onde estão indo todos nesta correria? Não sou a única que ainda vive, em certos aspectos, na era da pedra lascada, mas corro igual, porque se parar, me atropelam.

 

Ou a gente estende a mão pro tal do próximo, ou o próximo vai continuar exigindo o dele com uma faca apontada pra nossa garganta. Esperar alguma atitude vinda de Brasília? Aqueles não são os próximos, aqueles são os cada vez mais distantes. Deles não esperemos nada. Ou a sociedade se mexe e estabelece novas formas de convívio social, com ideias simples, mas operacionais, ou o café do próximo vai nos custar cada vez mais caro.

 

A saudade não tem nada de trivial. Interfere em nossa vida de um modo às vezes sereno, às vezes não. É um sentimento bem-vindo, pois confirma o valor de quem é ou foi importante para nós, e é ao mesmo tempo um sentimento incômodo, porque causa a ausência, e os ausentes sempre nos doem.

 

Toda mudança cobra um alto preço emocional. Antes de tomar uma decisão difícil, e durante a tomada, chora-se muito, os questionamentos são inúmeros, a vida se desestabiliza. Mas então chega o depois, a coisa feita, e aí a recompensa fica escancarada na face.

Autor: Martha Medeiros
Páginas: 232
Nota: 10/10

2 comentários sobre “Livros lidos: Novembro 2015

  1. Sou doida para ler os livros da Isabela Freitas, vejo muitas resenhas positivas sobre eles, principalmente sobre o primeiro. Mas sempre acabo enrolando com eles hahahaha, definitivamente é um dos meus objetivos de 2016 hahaha. Achei o primeiro livro a minha cara, eu amo esse tipo de história! Leve, gostosa, encantadora e principalmente que te faz não querer lagar o livro. Af, muito bom <3. Com certeza quero lê-lo! Sobre o último, admito que não me atrai muito a leitura, não seria uma primeira opção na hora de escolher o próximo livro, mas seus comentários sobre foram muito bons e despertaram minha curiosidade! Provavelmente me aconteceria o mesmo, eu iria me surpreender por não esperar muita coisa dele. Mas só lendo para descobrir né? Hahaha.

    Beijos!!
    http://claravasques.com

    1. Oi Clara! Então, acho que o primeiro livro é muito bom, recomendo super. O segundo me decepcionou mesmo, mas acho que se você tiver os dois, é melhor tirar suas próprias conclusões =3 Obrigada pelo seu comentário =*

Deixe uma resposta