Livros lidos: Julho 2015

esposa22A história de Willian e Alice Buckle poderia bem ser a história de qualquer pessoa comum. Não há fantasia ou soluções mágicas no final. É uma história de uma mulher que já passou por N situações, de perdas e superação como qualquer outra.

Então ele se virou e se inclinou para me beijar e deu para sentir a febre dele e eu pensei não não não não até pensar sim, puta que pariu, sim.

Também é uma história sobre casamento e relacionamentos em geral: sobre não abandonar o outro mesmo na crise, mesmo na rotina, mesmo quando você está perdido. Foi bem interessante ler isso nesse momento da minha vida, confesso. Em meio a tudo isso, também temos divertidas histórias envolvendo os 2 filhos adolescentes do casal e as “piras” de qualquer pais sobre eles.

Ela poderá achar que a experiência vai matá-la, mas não matará. E certa manhã, daqui a um ou seis meses, ou um ou cinco anos, ela vai acordar e reparar em como a claridade está atravessando as cortinas e o cheiro de café estará descendo sobre a casa como um manto. E nessa manhã ela vai se sentar e enfrentar a página em branco. E vai saber que voltou ao começo, e que é um novo dia.

O toque “tecnológico”, onde os personagens utilizam redes sociais no meio das relações, também foi muito realista, fez com que a leitura fluísse melhor também.

Nota: 9/10
Autor: Melanie Gideon
Páginas: 389
badge_post_01
BEDA é um projeto inspirado no VEDA (Vlog Every Day April) e que significa Blog Every Day August. O que quer dizer que a ideia é fazer um post por dia –ou, convenhamos, tentar ao máximo!– durante todo o mês de agosto criado pelo grupo Rotaroots, que tem o objetivo de resgatar a época de ouro dos blogs pessoais, incentivando a produção de conteúdo criativo e autoral, sem ser clichê e principalmente, sem regras, blogando pela diversão e pelo amor.

2 comentários sobre “Livros lidos: Julho 2015

Deixe uma resposta