Guerras santas

Dave Mustaine - Espaço das Américas (SP) - 07/08/16
Dave Mustaine – Espaço das Américas (SP) – 07/08/16

Oie!

Antes de tentar fazer um post polêmico, eu queria mesmo que esse fosse um post para reflexão.

Há uma semana, fui ao show do Megadeth, banda norte-americana, formada em 1983 após o seu fundador, Dave Mustaine, ser demitido do Metallica. O ponto não é sobre a banda, mas sobre uma música criada por eles em 1990, chamada Holy Wars… the punishment due (na minha tradução porca, Guerras Santas … A punição está próxima).

Brother will kill brother
Spilling blood across the land
Killing for religion
Something I don’t understand.

Irmão matará irmão espalhando sangue pela terra, matando pela religião, algo que eu não compreendo“.

Nem eu entendo.

Essa música foi baseada na guerra entre Israel e Palestina. Vejam só, ela foi criada em 1990, ano que eu nasci e nada mudou desde então. Se passaram 26 anos e a guerra continua, irmão continua matando irmão, por cultura, por história…mas principalmente por religião.

Eu entendo pouco sobre esse conflito, então peço até desculpas se falei algo muito superficial e incorreto, mas o que eu queria mesmo era trazer a pergunta: o que você faz em nome de Deus? O que você vê pessoas fazendo em nome de Deus? O que é certo fazer em nome de Deus?

O que vemos acontecer todos os dias nos países, na política local, na sua própria vizinhança? Quantos discursos de ódio você já ouviu em nome de Deus? Quantas vezes criticaram seu comportamento e seu direito ao livre arbítrio (coisa que pelo o que eu sei, Deus deu à todos) em nome Dele?

Não quero entrar na discussão sobre o que existe ou não, sobre o que é fé ou sobre qualquer religião, até porque minha visão sobre isso é que cada um acredita no que lhe é mais conveniente, mas por que estamos nos matando e nos agredindo?

Afinal, o que é melhor: viver em paz ou estar certo em cima de tudo e todos?

A country that’s divided
Surely will not stand
My past erased, no more disgrace
No foolish naive stand

“Um país que é dividido, certamente não resistirá. Meu passado foi apagado, chega de desgraças, não resta nenhum tolo.”

Essa é uma das músicas mais conhecidas da banda e é a música que encerra os shows há um bom tempo. Apesar de ser, na minha opinião, uma das melhores, é a que mais me deixa de certa forma triste.

O que estão fazendo?

O que estamos fazendo?

Deixe uma resposta