Seja grato pelas decepções

decepcoes

Oie!

Que atire a primeira pedra o ser que nunca se decepcionou na vida. Sabe de quem é a culpa? Na maior parte do tempo sua. Sim, essa é a realidade nua e crua. As decepções geralmente nascem a partir de algo que você esperava, popularmente conhecida como expectativa frustrada. Pra mim é óbvio que não dá pra viver sem, no mínimo, esperar que algo que você quer muito aconteça, – até porque, ser negativo não leva ninguém a lugar algum mesmo – então, o que fazer? É “fácil”: aprenda e seja grato pelas decepções.

Acho que a principal lição sobre as decepções é absorvê-las completamente para poder seguir em frente. Eu passei uns bons anos cultivando mágoas internas e não vivendo de fato aquela tristeza que a decepção traz. Não faça isso.

Quando eu fazia terapia, discutia muito sobre ser apressada com a minha psicóloga. Tinha pressa para encontrar a felicidade e para me livrar de tudo de ruim que passava pela minha mente. Obviamente ela nunca concordou com essa atitude, simplesmente porque decepções não são como uma roupa suja que você lava. É um sentimento geralmente pesado e que sempre nos modifica de alguma maneira e, dependendo de como você o trata, pode mudar sua vida para melhor e quando negligenciado, para pior.

É preciso aceitar que toda situação que passamos na vida, seja boa ou ruim, estivemos presente e fizemos parte

Eu tinha uma tendência forte em me vitimizar, em expor as situações no maior estilo “caramba, por que isso acontece comigo?”. Não, isso não acontece comigo, pelo menos não só comigo e, principalmente, não aconteceu comigo porque o destino (ou whatever) quis que acontecesse apenas comigo. Eu estive presente nessa situação frustrante e certamente aceitei participar dessa história, mesmo que no fundo esperasse um outro resultado.

Sim, para lidar com a decepção é preciso ser racional. É preciso aceitar que toda situação que passamos na vida, seja boa ou ruim, estivemos presente e fizemos parte. A partir do momento que aceitamos viver certas situações, damos consentimento para que coisas boas e ruins aconteçam. Depois que você aceita que você não é só uma vítima, pode avaliar o que poderia ter feito para se preservar e aprende uma lição. O mais difícil nesse momento é não viver com base no que fez errado. Esse ponto é muito complicado e eu não aprendi completamente até hoje.

Quantas vezes me pego reavaliando todas as situações e me sentindo culpada? Quase todo momento. Eu sei que está errado, então deixo esse pensamento vir e também deixo ele partir. Esse é meu “segredo” para viver um pouco melhor com o que saiu do meu controle.

Um grande amigo uma vez me perguntou: “- Sabe por que você está passando por isso?”, eu disse que não. Então ele me disse que era porque eu estava vivendo. Quem vive, passa por situações boas e ruins e apenas quem não está vivendo não tem nada a contar.

Seja grato pelas decepções, elas são as histórias que você tem pra contar e são as lições que você tem para aprender.

2 comentários sobre “Seja grato pelas decepções

  1. Esse texto me fez revisitar uma fase pesada da minha vida, mas que felizmente foi a catarse da mesma. Agora já não me sinto mais um doido sozinho, por achar que o período mais doloroso da minha vida foi ótimo para amadurecer e assumir de vez a responsabilidade por muito do que me acontece.

    ps: Moça posta mais. =)

    1. Reginaldo, muito legal que isso te fez perceber que mesmo no sofrimento, a gente ganha alguma coisa. Antigamente eu me colocava muito como vítima em tudo o que acontecia, hoje vejo que as vezes as consequências não são tão triste assim, são mais um aprendizado pra por na lista!

      Pode deixar que vou postar mais <3

Deixe uma resposta