Livro lido: How to speak English fluently

capa-how

Oie!

Baixei esse livro sem muitas pretensões no Kindle Unlimited. Queria apenas um livro curtinho para ler em inglês e comecei a leitura no voo de Fortaleza x São Paulo. Como só tinham 50 páginas, terminei rapidinho, mas gostei muito!

Além de dicas para aprender inglês sem transformar isso em algo maçante e obrigatório, as técnicas descritas podem ser usadas para todos os projetos que você deseja por em prática na sua vida (algumas inclusive são citadas em livros sobre produtividade).

how-post

A autora também tem um site, cheio de dicas para aprender inglês, chamado English Tonight.

Instead of focusing on what you can’t do right now, focus on what you can.

Mistakes are good; no…EXCELLENT! The more mistakes you make the faster and more you will learn.

By trying your best and focusing on learning more, you will learn English. If you focus on the negative, like telling yourself that you don’t know how to say something or that people will laugh at you if you pronounce something wrong, you are hindering or stopping your learning!

Don’t let your negative feelings determine what you do in life.

When you are positive or excited about something you feel good.

You learned to speak your native language naturally. You learned by making mistakes.

It can be intimidating but don’t be afraid. Your English speaking skill won’t get better if you don’t try.

The best way to actually meet your goals is to take action – don’t wait; do it today!

Autora: Janet Gerbet
Nota: ★★★★☆
Páginas: 50

2 comentários sobre “Livro lido: How to speak English fluently

  1. Ah, bacana! O trecho me lembrou muito o livro “Go Natural English” da Gaby Wallace. Acho que é mais porque essas dicas de ter uma mentalidade/ mindset positiva em relação a aprendizagem; de focar em metas alcançáveis ao invés de se perder na gramática; de organização de tempo etc. se tornaram uma onda no aprendizado de idiomas atualmente. Galera tem seguido a mesma linha e isso é bem interessante.

    Abraços!

    1. Oi Lud, obrigada pelo comentário <3 Sim, essa "estrutura" de aprendizado na verdade tem se espalhado para vários outros tipos de cursos. Como disse, vi muito disso em livros de organização pessoal e produtividade. Achei muito interessante, além de ser fácil pra treinar o inglês mesmo. Eu coloquei esse que falou na minha lista também 😀 Beijão!

Deixe uma resposta