Você tem culhões?

post

Porque não é todo mundo que tem culhões para enfrentar a vida.

Esses dias estava falando com uma amiga, e não esqueci que quando falamos sobre usar essa expressão – ou qualquer outra que seja sobre algum termo/órgão masculino – acabamos sendo um pouco machista. Querendo ou não, quando dizemos mesmo que de forma figurativa, que uma mulher “tem culhões”, no fim estamos dizendo que ela tem uma característica masculina que a faz forte.

Mas vamos deixar a profundidade da colocação desse termo para outra publicação? O que eu queria dizer mesmo é: não é todo mundo que tem culhões para viver e enfrentar a vida.

Gente, viver é a coisa mais difícil que existe. Como diz minha mãe, estar vivo, aqui na terra, é “viver no vale de lágrimas”. É muito difícil se manter em pé. Claro, tem coisas MUITO boas, mas justamente para encontra-las, você precisa ter culhões enormes, gigantes, imensos…

Todos os dias somos desafiados: mentalmente, fisicamente e espiritualmente. Cruzamos com diversas pessoas, muitas legais e muitas horríveis: aproveitadores, algumas que costumo definir como “sugadores de energia”, pessoas que estão perdidas, mal educados e, inclusive, gente ruim mesmo.

Só acorda e enfrenta a vida como ela é, quem tem culhões. Quem não os tem, se esconde em desculpas, em relacionamentos fracassados, em um emprego infeliz, se entrega aos vícios, tenta fugir de todas as formas do que é básico: viver.

Infelizmente ninguém vai descer do céu, como um raio brilhante e falar “venha amigx, vou lhe ensinar por quais caminhos andar”. No máximo, você pode trabalhar sua espiritualidade e a sua intuição, mas de resto, quem tem que levantar o bumbum da cadeira e fazer algo é somente você mesmo.

Eu falo isso porque já estive lá embaixo, quando eu pedia socorro até para estranhos na rua para me orientarem. Foram 2 anos de terapia também. Eu ainda não posso dizer que tenho GRANDES culhões pois ainda me assusto com o novo e sofro de ansiedade com qualquer nova decisão que preciso tomar, mas agora eu sei que, se eu não acordar todos os dias e abastecer o tanque da coragem, nem da cama eu sairia. Para ter coragem é preciso ter propósito, nem que seja ter dinheiro para comprar um Kinder Ovo, mas sem propósito você vira uma grande folha de alface inútil. Só vagando pela Terra sem acrescentar nada.

Não acho que a gente deva acordar todos os dias esperando ser o herói do universo, mas acordar com a vontade de ser o melhor possível, no mínimo para as pessoas que estão ao seu redor, já mudaria muita coisa. Também não acho que ninguém deva viver com a ideia de que viver é um martírio, mas ser consciente que viver é fazer escolhas, que suas escolhas acabam em consequências; que viver fazendo coisas sem propósito é uma bosta e viver esperando algo sem fazer nada, é uma bosta ainda maior.

Sim, é preciso ter colhões pra saber viver.

 

Um comentário sobre “Você tem culhões?

Deixe uma resposta